Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Ultimas Atualizações
EM BUSCA DA PAZ  (16-04-2018)
MÃOS VAZIAS  (16-04-2018)
PROCURANDO UM AMIGO?  (21-03-2018)
SUPERANDO LIMITES  (21-03-2018)
VIVER  (21-03-2018)
RAIO DE LUZ  (21-03-2018)
NÃO TEM PAZ INTERIOR?  (21-03-2018)
JESUS  (21-03-2018)
EU, O NATAL E A BÍBLIA  (21-03-2018)
MINHA META
Qual sua meta para 2.018?
Arrumar um emprego
Voltar a estudar
Passar no vestibular
Comprar uma casa
Ser pvomovido na empresa
Realizar um sonho
Nâo tenho meta ainda
Ver Resultados

Rating: 2.8/5 (1835 votos)

ONLINE
1
Partilhe esta Página



 

 

 

 s

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


UNIDOS SOMOS FORTES
UNIDOS SOMOS FORTES

  O FEIXE DE LENHA 
Conta-se
que um próspero fazendeiro, dono de muitas propriedades, estava 
gravemente enfermo. Algo que lhe preocupava muito era o clima de 
desarmonia que reinava entre seus quatro filhos. Pensando em dar-lhes 
uma lição, ele chamou os quatro para fazer-lhes uma revelação 
importante. 
Ao chegarem à casa do pai, viram-lhe assentado numa 
cadeira de balanço. O pai chamou-os para mais perto e comunicou-lhes a 
seguinte decisão: “ – Como vocês sabem, eu estou velho, cansado e creio 
que não me resta muito tempo de vida. Por isso, chamei-os aqui para 
avisá-los que vou deixar todos os meus bens para apenas um de vocês.” 
Os
filhos, surpresos, entreolharam-se e ouviram o restante, que o pai 
tinha ainda para lhes dizer: “ – Vocês estão vendo aquele feixe de 
gravetos ali, encostados naquela porta? Aquele que conseguir partir o 
feixe ao meio, apenas com as mãos, este será o meu herdeiro.” 
Cada 
um deles teve a sua chance de tentar quebrar o feixe, mas nenhum, por 
mais esforço que fizesse, foi bem sucedido na sua tentativa. Indignados 
com o pai, que lhes propusera uma tarefa impossível, começaram a 
reclamar. Foi quando o fazendeiro pediu o feixe e disse que ele mesmo 
iria quebrá-lo. Incrédulos, os filhos deram o feixe de gravetos para o 
pai, que foi retirando, um a um, os gravetos, quebrando-os, 
separadamente, até não mais restar um único graveto inteiro. E depois 
concluiu: “ – Eu não tenho o menor interesse em deixar os meus bens para
só um de vocês. Eu quero, na verdade, que vocês, juntos, sejam os 
sucessores do meu trabalho, com garra, dedicação e, acima de tudo, 
repletos de amor.” 
Disse, ainda: “ – Enquanto vocês estiverem 
unidos, nada poderá por em risco tudo que construí para vocês. Nada, nem
ninguém os quebrará . Mas, separadamente, vocês são tão frágeis quanto 
cada um desses gravetos.”

enviado por MICHELE RODRIGUES