Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Ultimas Atualizações
PROCURANDO UM AMIGO?  (07-08-2018)
SUPERANDO LIMITES  (07-08-2018)
VIVER  (07-08-2018)
RAIO DE LUZ  (07-08-2018)
EU, O NATAL E A BÍBLIA  (07-08-2018)
ADORAÇÃO E LOUVOR  (07-08-2018)
SERVO DO SENHOR  (07-08-2018)
MINHA META
Qual sua meta para 2.018?
Arrumar um emprego
Voltar a estudar
Passar no vestibular
Comprar uma casa
Ser pvomovido na empresa
Realizar um sonho
Nâo tenho meta ainda
Ver Resultados

Rating: 2.8/5 (1932 votos)

ONLINE
3
Partilhe esta Página



 

 

 

 s

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


05 - JESUS TROUXE A CHAVE QUE ABRE A BIBLIA
05 - JESUS TROUXE A CHAVE QUE ABRE A BIBLIA

                Para realizar a missão do Messias, Deus não mandou qualquer um, mas mandou o seu próprio filho!  Jesus, o filho de Deus, realizou a promessa do Pai, trouxe a liebertação para o povo e anunciou aos pobres a boa nova do reino de Deus.  A pregação de Jesus não agradou a todos.  Os doutores da lei e os fariseus, os sacerdotes e os saduceus imaginavam a vinda do Reino de Deus com uma simples inversão da situação, sem mudança real no relacionamento entre os homens e entre os povos.  Ou seja, eles, os judeus, dominados pelo romanos, ficariam por cima e seriam os senhores do mundo, e os romanos que estavam por cima ficariam por baixo.

                Mas não era assim que Jesus entendia o reino do pai.  Ele queria uma mudança radical.  Para ele o povo de deus tinha de ser um povo irmão e servidor, e não um povo dominador, a ser servido pelos outros povos. (Mt. 20, 28)

Jesus iniciou essa mudança: colocou se do lado dos pobres, marginalizados pelo sistema dos judeus, denunciou este sistema como contrario a vontade do pai e convocava a todos para mudar de vida. ( Mc. 1, 15)

Entretanto , os grandes não quiseram.  Só os pobres e os pequenos entenderam e aceitaram o apelo de Jesus.  O que era boa noticia para os pobres, era má noticia para os grandes.  Isto porque o evangelho trazido por Jesus exigia deles que abandonassem os seus privilégios inustos e que deixassem de lado as suas idéias de grandeza e de poder.  Mas eles preferiram as suas próprias idéias, por isso rejeitaramo apelo de Jesus e o mataram na cruz com o apoio dos romanos.

                Foi ai que o pai, criador da vida e do mundo, interveio e mostrou de que lado ele estava.  Usando o seu poder criador ressuscitou a Jesus.  Ora, animados por este mesmo poder de Deus que vence a morte, os seguidores de Jesus, os primeiros cristãos, organizaram a sua vida em pequenas comunidades, viviam em comunhão fraterna.  Tinham tudo em comum e já não havia mais necessitado entre eles (atos 2, 42-44).  Assim, a vida nova, prometida pelos profetas do antigo testamento e trazida por Jesus, apareceu aos olhos de todos na vida dos primeiros cristãos.

Os primeiros cristãos se tornaram a carta de Cristo, reconhecida e lida por todos os homens.  Foi na vida comunitária dos primeiros cristãos, sustentada pela fé em Jesus vivo no meio deles, que apareceu uma amostra bem clara do projeto que o pai tinha em mente, quando chamou Abraao e quando decidiu libertar o seu povo do Egito.

Com outras palavras, Jesus trouxe a chave para o povo poder entender o sentido verdadeiro da longa caminhada do antigo teestamento..  os primeiros cristãos, usando esta chave, conseguiram abrir a porta da bíblia e souberam entender e realizar a vontade do pai.

O antigo testamento é o botão, o novo testamento é a flor que nasceu do botão.  Um se explica pelo outro.  Um sem o outro não se entende.

Como eles, assim também nós devemos reler a nossa historia a luz de Cristo, com a ajuda da bíblia, e tentar descobrir dentro dela o apelo de Deus, desde o seu começo.

 

O PRIMEIRO CIRCULO BIBLICO

                A conversa de Jesus com os discípulos de Emaus foi o primeiro circulo bíblico.  Nele aparecem três pontos que devem estar presentes na leitura e na imterpretação que fazemos da bíblia:

1 – REFLEXÃO SOBRE A REALIDADE

                Jesus soube criar um ambiente de conversa e, com muito jeito, levou os dois a falar dos problemas da vida que eles estavam sentindo.  Nesta conversa aparecem toda a realidade e tristeza, o desanimo, a frustação dos dois, a sua falsa esperança de um messias glorioso, a decisão do governo e dos sacerdotes de condenar Jesus, a cruz e a morte, a conversa das mulheres que provocou espanto, e a incapacidade dos dois em crer nos pequenos sinais de esperança.  Lc. 24, 13-24)

 

2 – ESTUDO DA PROPRIA BIBLIA

                Jesus usou a bíblia não tanto para interpretar e ensinar a bíblia, mas muito mais para, por meio dela, interpretar os fatos da vida e animar os dois rapazes desanimados.  Refletiu com eles, fez ver que eles estavam errados na sua maneira de explicaar os fatos e provou, com a luz da bíblia, que os fatos não estavam escapando da mão de Deus.  Isto mostra que Jesus tinha um conhecimento muito grande da bíblia.  Ele soube encontrar extamente aqueles textos de Moises e dos profetas que pudessem trazer alguma luz para a situação de tristeza dos amigos e mudar as idéias erradas que eles tinham na cabeça.  Jesus não teve medo de criticar interpretações erradas da bíblia, pois o texto bíblico tem um sentido certo que deve ser respeitado.  Não se pode manipular o texto em favor das próprias idéias, como os judeus faziam.

 

3 – VIVENCIA COMUNITARIA  DA FÉ NA RESSURREIIÇAO

                Jesus andou com eles, conversou, criou um ambiente de abertura e teve a paciência de escuta los, falando da vida e da bíblia, agradou tanto, que o coração dos dois se esquentou e eles chegaram a convida lo para o jantar.  Ficou com eles, sentou à mesa, rezou com eles e fez a partilha do pão, como era costume entre os cristãos que tinham tudo em comum..  Jesus não só ensinou, mas, antes disso, colocou gesto bem concreto de amizade.  Ora, tudo isso é o ambiente da comunidade, onde se procura viver como irmão.  É ai que se faz a experiência de javé, Deus libertador.

 

                Quando estes três elementos estão presentes na interpretação da bíblia, ai a bíblia atingeo seu objetivo e acontece o milagre da mudança: os discípulos descobrem a força da palavra de Deus presente nos fatos, começam a pratica La e tudo se transforma, os olhos se abrem, as pessoas mudam, a cruz vista como sinal de morte e de desespero, torna se sinal de vida e de esperança.  O medo desaparece, a coragem reaparece, as pessoas unem, se reencontram e começam a partilhar entre si a sua experiência de ressurreição, os poderes que oprimem e matam já não causam desanimo.  Os dois discípulos começaram a reler a sua própria caminhada e descobrem que tudo começou no momento em que Jesus falava com eles sobre a vida e sobre a bíblia, a fé se afirma, a esperança se renova e o amor abre novos caminhos.

PARA REFLETIR

1 – Como é que Jesus entendia o Reino do Pai?

2 – Nesta vida é sempre possível ver dois lados: também na sociedade.  De que lado estava Jesus?  De que lado estava o Pai?  Como é que sabemos disso?

3 – Hoje ainda precisamos de mudança?  Qual?  Estamos dispostos a mudar?

4 – Onde se deu a primeira experiência da ressurreição de Jesus?  Conte um trecho do evangelho de Lucas que confirma isso.

5 – Jesus comentou a bíblia com os discípulos de Emaus.  Fez isso para que?

6 – A conversa com os discípulos de Emaus foi o primeiro circulo bíblico.  Em que sentido dizemos isso?

7 – Afinal, qual é a chave da leitura da bíblia que Jesus trouxe e empresta a todo mundo?