Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Ultimas Atualizações
PROCURANDO UM AMIGO?  (07-08-2018)
SUPERANDO LIMITES  (07-08-2018)
VIVER  (07-08-2018)
RAIO DE LUZ  (07-08-2018)
EU, O NATAL E A BÍBLIA  (07-08-2018)
ADORAÇÃO E LOUVOR  (07-08-2018)
SERVO DO SENHOR  (07-08-2018)
MINHA META
Qual sua meta para 2.018?
Arrumar um emprego
Voltar a estudar
Passar no vestibular
Comprar uma casa
Ser pvomovido na empresa
Realizar um sonho
Nâo tenho meta ainda
Ver Resultados

Rating: 2.8/5 (1932 votos)

ONLINE
2
Partilhe esta Página



 

 

 

 s

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


06 - UM PROGRAMA PARA CADA UM DE NÓS
06 - UM PROGRAMA PARA CADA UM DE NÓS

                Os tes pontos que marcaram a conversa de Jesus com os dois discípulos na estrada de Emaus são um programa para nós, e devem marcar o uso que fazemos da bíblia.  Por isso, vamos olhar mais de perto o que cada um destes três pontos significam para nos.

 

A REFLEXÃO SOBRE A REALIDADE

                Interpretar a bíblia sem olhar a realidade da vida de ontem e de hoje, é  mesmo que manter o sal fora da comida, a semente fora da terra, a luz debaixo da mesa.  É como galho sem tronco, olhos sem cabeça, rioi sem leito.  Por que a realidade da vida é tão importante para a gente poder entender a bíblia?  É porque a bíblia não é o primeiro livro que Deus escreveu para nós, nem o mais importante.  O primeiro livro é a natureza, criada pela palavra de Deus, são os fatos, os acontecimentos, a historia, tudo que existe e acontece na vida do povo, é a realidade que nos envolve, é a vida que vivemos.  Deus quer comunicar se conosco da através da realidade da vida.  Por meio dela, ele nos transmite a sua mensagem de amor e de justiça.  Mas nós, homens e mulheres, por causa dos nossos pecados, organizamos o mundo de tal maneira e criamos uma sociedade tão torta, que já não é mais possível perceber claramente o apelo de Deus que existe dentro da vida que vivemos.  Por isso, Deus escreveu um segundo livro que é a bíblia.

Ora, o segundo livro não veio substituir o primeiro.  A bíblia não veio ocupar o lugar da vida, pelo contrario, a bíblia foi escrita para nos ajudar a entender melhor o sentido da vida que vivemos e a perceber mais claramente a presença da palavra de Deus dentro da nossa realidade.  Por isso quem lê e estuda a bíblia, mas não olha a realidade do povo oprimido de ontem e de hoje, nem luta pela justiça e pela fraternidade, é infiel à palavra de Deus e não imita Jesus Cristo.  É semelhante aos fariseus que conheciam a bíblia de cor, mas não a praticavam.

 

O ESTUDO DA PROPRIA BIBLIA

                O estudo da bíblia deve ser feito com muita seriedade e disciplima.  Considere a leitura que você faz da bíblia como uma conversa sua com Deus.  Ora, quando a gente conversa com alguém, deve tomar as palavras dele do jeito que elas são ditas por ele.  Eu não posso colocar as minhas idéias dentro das palavras do outro.  Isso seria uma falsa honestidade.  Não posso tirar do texto nenhum sentido, a não ser aquele que esta dentro do texto.  Convem ser severo e exigente consigo mesmo neste ponto.  Nunca manipular o texto da bíblia em favor das suas próprias idéias. Mas um texto pode ser lido com duas mentalidades,com a mentalidade avarenta de um pão duro ou com uma mentalidade generosa de um mão aberta.  A gente deve ser generoso e nunca avarento na interpretação da bíblia.  Isto quer dizer ler não só nas linhas, mas também nas entrelinhas.  Em todos os textos sempre tem duas coisas: as coisas ditas abertamente nas linhas e as coisas ditas veladamente nas entrelinhas.  As duas vem do autor do texto, e as duas são igualmente importantes. 

                Como descobrir o que o autor diz nas entrelinhas?  Usando a inteligência, o coração e a imaginação, perguntando sempre:

  1. Quem é que está falando no texto e a quem?
  2. O que ele está querendo dizer e por que?
  3. Em que situação ele está falando ou escrevendo?
  4. Qual o jeito que ele usa para dar o seu recado?
  5. De que lado ele está e qual o interesse que ele defende?

Estas e outras perguntas ajudam a gente a puxar a cortina e a perceber o que existe nas entrelinhas do texto bíblico, as notas ao pé das paginas, as referencias para outros textos bíblicos, os mapas geográficos, que você encontra na sua bíblia, foram feitos para ajudá-lo na descoberta do sentido certo e exato que existe nas linhas e nas entrelinhas do texto da bíblia.

Convém lembrar ainda o seguinte: nadar se aprende nadando.  O conhecimento da bíblia se adquire através de uma pratica constante de leitura, se possível diária.

 

 A VIVENCIA COMUNITARIA DA FÉ NA RESSURREIÇÃO

               Este terceiro ponto, muitas vezes esquecido, e muito importante.  É como a caixa de ressonância de um violão, sem ela as cordas das palavras bíblica não produzem a musica de Deus no coração do leitor.  Como criar esta caixa de ressonância das interpretações bíblicas?

  1. Jesus soube criar um ambiente de amizade e de abertura, onde foi possível ele ler a bíblia junto com os dois discípulos de Emaus.  Este é o primeiro passo: criar um ambiente de abertura entre as pessoas.  Isto deve ser feito não para esconder os problemas da vida atrás de um sorriso, mas para poder discuti-los francamente e enfrentá-lo com coragem e união, mesmo se for preciso ir a Jerusalém, de noite, na escuridão.
  2. A bíblia, como vimos, surgiu da caminhada de um povo oprimido que, apoiado na promessa de Deus, buscava a sua libertação.  A sua interpretação deve ser feita a partir do povo crente e oprimido que hoje busca a sua libertação.  A interpretação não pode ser neutra, nem pode ser feita separada da vida e da historia do nosso povo.  Ela deve ser o fermento de Deus neste processo de conversão e de mudança da morte para a vida, do medo para a coragem, do desespero para a esperança, da opressão para a liberdade, que hoje marca a vida e a luta das nossas comunidades.
  3. A bíblia nasceu dentro de uma comunidade de fé.  E só com o olhar de fé da comunidade que pode ser captada e entendida plenamente a mensagem da bíblia.  Este olhar de fé da comunidade não se compra com dinheiro nem se adquire só com estudo.  Adquire-se vivendo na comunidade, participando da sua caminhada e das suas lutas.  Mesmo quando leio a bíblia sozinho, devo lembrar sempre que estou lendo o livro da comunidade.  Ninguém tem o direito de interpretar a bíblia do jeito que convém só a ele mesmo, contrario aos interesses da comunidade, pois a bíblia não é propriedade privada de ninguém, nem dos sábios e dos doutores.  Ela foi entregue aos cuidados do povo de Deus, para que este realize a sua missão libertadora, e revele aos olhos de todos a presença de javé, o Deus vivo e verdadeiro.  Com outras palavras, a bíblia deve ser interpretada de acordo com o sentido que lhe dá a comunidade, a igreja.  O modo de pensar da comunidade do Brasil e da America latina foi resumido em Medellin e em Puebla.  O modo de pensar das comunidades do mundo inteiro é definido pelos conselhos ecumênicos e pela palavra autorizada dos papas.
  4. A bíblia é, antes de tudo, palavra de Deus para nós, por isso a sua interpretação e leitura devem ser feitas com convicção de fé de que Deus nos fala por meio da bíblia.  E ele fala não para que nós nos fechemos no estudo da bíblia, mas para que pela leitura e pelo estudo da bíblia possamos descobrir a palavra viva de Deus dentro da historia da nossa comunidade e do nosso povo.
  5. A interpretação da bíblia não depende só da inteligência e do estudo, mas também do coração e da ação do Espirito Santo.  O Espirito de Javé deve ter a oportunidade de nos falar, quando lemos a bíblia.  Por isso, além do estudo e da troca de idéias, a leitura da bíblia deve ter os seus momentos de silêncio e de oração, de canto e de celebração, de troca de experiência e de vivências.

 

PARA REFLETIR:

  1. A Biblia é a única maneira pela qual Deus nos fala?  É a primeira?  Que outras maneiras Deus usa para falar conosco?
  2. Quais são os ruídos que impedem a gente de ouvir com clareza a palavra de Deus?
  3. A bíblia pode ser lida com a mentalidade de pão duro e com a generosidade do mão aberta.  O que quer dizer isso?
  4. Como é que a gente faz para ler a bíblia nas entrelinhas e descobrir o que o autor quis dizer?  Vamos ver isto no texto e anotar no caderno.
  5. Há muitos recursos que nos ajudam a ler a bíblia.  Vamos enumerar alguns.
  6. Como é que a vivencia comunitária da fé na ressurreição nos ajuda na leitura da bíblia?

Esperamos que esta série de estudos tenha sido útil a você, que possa ter lhe trazido um pouco de conhecimento da palavra de Deus.  Faça seu comentario, dê nos sua sugestão, ajude nos a melhorar esse material para que ele possa ser util a outras pessoas.

Em breve estaremos trazendo outras séries de estudos.  AGUARDE.

Desde já antecipamos nossos agradecimentos a você que faz com que nosso trabalho atinja seu objetivo.

DEUS LHE ABENÇOE